Testemunhos

Modelo Mandy Smith, ex-esposa de um Rolling Stone, teve uma forte experiência de conversão em Medjugorje

Gabriel Paulino
Escrito por Gabriel Paulino em 11 de fevereiro de 2014

ex-esposa de um Rolling StoneEla teve tudo: festas, jóias, carros, uma estrutura física de modelo e um marido estrela do rock. Mas o problema era que Mandy Smith tinha apenas treze anos quando conheceu e começou a namorar Billy Wyman, baixista da banda Rolling Stones.

Ele cresceu no Tottenham (Londres) com sua irmã mais velha Nicola e sua mãe Patsy, divorciada, que veio de uma família católica irlandesa. A beleza e presença, que a faziam parecer uma garota muito mais velha do que era, na verdade, Mandy ia com sua irmã Nicola para festas de pessoas de 18 a 19 anos. E assim uma noite ela recebeu um convite para uma festa, onde ela foi apresentada a Bill Wyman. Nadando contra a corrente, Mandy Smith enfrentou a todos, incluindo a sua família: “Sim, me sentia envergonhada por isto. Afinal, nosso relacionamento se resumia unicamente ao campo do sexo. E eu sabia que estava fazendo algo ruim. Eu sabia.”

Casamento de Billy WymanFinalmente, depois de ser capas de inúmeras revistas que a descreviam como “a nova Lolita ” ou “a adolescente tentadora”, o casal se casou quando Mandy completou 18 anos… e o resultado foi a separação algumas semanas depois do casamento.

Depois deste golpe, não só Mandy sofreu o indizível, como ainda começou a sofrer de uma misteriosa doença que a levou a perder peso em um ritmo alarmante. Tentou seguir adiante como cantora, mas sem o êxito que tinha desejado. Em casa, ainda era considerada a filha rebelde, que tinha se casado com um Rolling Stone. Na verdade, também falhou em sua vida amorosa com outro casamento desfeito em 1993 com o jogador holandês Pat Van Den Hauwe. Em 2001 teve um breve relacionamento com o modelo Ian Mosby, com quem teve um filho.

Desiludida com a sua vida em Londres, ela se mudou para Manchester, onde abriu uma loja de roupas com sua irmã Nicola. Durante esses anos, ele escreveu sua autobiografia It´s All Over Now, que foi um best-seller. Mas ainda assim, algo estava faltando … algo que ela não esqueceu em seu louco passado adolescente. E foi assim que Medjugorje cruzou o seu caminho.

Em 2005, ele decidiu se juntar a um grupo de amigos que estavam em peregrinação naquele santuário mariano, “Algo fez click, disse Mandy Aconteceram ali coisas que não posso explicar. Estávamos jantando quando uma imagem de Maria apareceu a nós com um manto branca de dez metros de nós. Todos na sala, nós A vimos.”

Determinada a retornar à fé de suas origens, Mandy escolhe ir direto ao ponto: “Eu já estava cansada da minha vida e queria deixar de lado o mundo das celebridades. Eu tive que trabalhar duro para estar em paz comigo mesmo. ” E para isso, ia à missa duas vezes por semana, levava o seu filho também todos os domingos e rezava todos os dias, “Definitivamente, minha fé me ajudou. Eu tenho Deus como Aquele a quem eu devo procurar aconselhamento. Eu falo com ele todos os dias e posso dizer que Ele é de alguma forma, o homem da minha vida. Eu tinha medo, mas agora não temo nada. ”

Esta etapa foi tão sincera, que ela chegou a perdoar a seu namorado roqueiro adolescente: “As pessoas não são tão protetoras de celebridades como era antes e eu acho que se tivesse acontecido recentemente, Bill teria ido para a cadeia . […] Eu não acho que não se deve falar de abuso […] Ele se apaixonou por mim e Eu não posso olhar para isso como algo ruim ou desprezível. ”

E a que agora dedica seu tempo? Se não está com seu filho Max se dedica a realizar obras de caridade. Mas o que mais preocupa Mandy, são as adolescentes e as jovens: “Eu tento ser um modelo para estas jovens, embora eu sei que pode parecer estranho. O que acontece é que eu realmente estou muito consciente das tentações e pressões que são colocadas naquela tenra idade, especialmente com relação ao sexo e as drogas. ”

Mandy sabe que nunca antes foi tão feliz. Graças à sua fé, pode ver o seu passado com clareza e gratidão … um passado que não pertence a qualquer Rolling Stone, mas ao próprio Deus.

Traduzido do espanhol por Gabriel Paulino
Fonte: www.religionenlibertad.com

Salve Maria!

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.