Testemunhos

Não nos esqueçamos das almas do Purgatório

Gabriel Paulino
Escrito por Gabriel Paulino em 21 de janeiro de 2016
Não nos esqueçamos das almas do Purgatório

marcoripamontiAo chegar da minha 38ª peregrinação a Medjugorje, o meu coração sente o dever de dizer a todos vocês o quanto e real devemos seriamente converter-nos. Que absolutamente não devemos perder o nosso tempo em coisas vãs e fúteis deste mundo doente e longe de Deus.

Maria, nos lembra que que devemos nos doar completamente ao Senhor, como nunca antes. Nossa Senhora, nos disse em 2 de novembro de 1983 que muitos vão para o Purgatório e ao Inferno e que poucos vão diretamente para o Paraíso.

Queridos amigos meus, levemos seriamente estas mensagens e rezemos incessantemente pelas almas do Purgatório. Maria já na primeira aparição em Fátima, em 13 de maio de 1917, avisa aos homens falando da realidade terrível do Purgatório, convidando seriamente a rezar por eles.

Nossa Senhora disse também em Medjugorje, em 2 de novembro de 1982 da nossa falta de responsabilidade e de amor com as almas do purgatório e que rezamos pouquíssimo por elas.

Reflitamos na mensagem dada a vidente Marija Pavlovic em 6 de novembro de 1986: “Queridos filhos, hoje desejo convidá-los a rezar todos os dias pelas almas do purgatório. Para toda alma são necessárias orações e a graça para alcançar a Deus e o amor de Deus. Rezando por eles, queridos filhos, vocês receberão novos intercessores que na vida os ajudarão a compreender que as coisas da Terra não são importantes para vocês e que somente o Céu é a meta que devem ter. Queridos filhos, rezem sem cessar para que vocês possam ajudar vocês mesmos e também aos outros aos outros aos quais a oração trará a alegria”.

Portanto, concluindo, não percamos o nosso tempo com coisas inúteis, mas ajudemos Nossa Mãe a rezar incessantemente pelas almas do purgatório e a rezar pela paz no mundo, recordando sempre a todos que estamos aqui sobre a Terra somente para uma breve passagem e que a nossa meta é somente o Céu.

Assim fazendo, reforçaremos a nossa fé, o nosso amor a Deus Pai. Concluo dizendo a vocês pela minha experiência pessoa, mais nos aproximaremos de Deus na oração e a morte terrena de alguém importante para nós se tornará alegria. Alegria de tê-lo tido aqui conosco sobre a Terra, mas a grande alegria de tê-lo devolvido ao Senhor, porque é somente Ele que o deu a nós.

Compreendendo tudo isto a nossa vida de fé será mais forte e mais verdadeira, porque, queridos irmãos e irmãs, ninguém morre, mas a vida continua na Eternidade com Jesus e Maria e com aqueles que nos são preciosos.

Marco Ripamonti

Matéria original: http://medjugorjetuttiigiorni.blogspot.com.br/2016/01/dopo-questo-mio-38-pellegrinaggio.html

Salve Maria!

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.