Testemunhos

A incrível cura de Christianne Claessens

Gabriel Paulino
Escrito por Gabriel Paulino em 19 de fevereiro de 2014

Cura instantânea de uma senhora cega por 42 anos !

uma senhora cega por 42 anosEm 16 de ouubro de 2010, um sábado, 46 pessoas, a maioria delas da paróquia de São Francisco de Sales e Santa Teresa, iniciaram a sua peregrinação particular a Medjugorje. Era a nossa vigésima peregrinação privada onde celebrávamos o vigésimo aniversário da fundação do grupo Rainha da Paz. Para o nosso grupo, era uma fantástica oportunidade de agradecer o Senhor por Maria nos conduzir a cada um pela mão, e nos guiar, apesar de todas as dificuldade que temos durante estes últimos vinte anos. De fato, satanás não suporta a Virgem Maria e odeia tosos os grupos de oração que Ela deseja fundar em Ada paróquia. Através da Graça de Deus, nós permanecemos fiéis e costumávamos nos reunir a cada segunda para oração, meditação na vida de Cristo, todas acompanhadas com as mensagens que Maria nos deu e ainda nos está dando todos os meses em Medjugorje.

Nós gastamos dois dias no ônibus rezando e aprendendo sobre os eventos que estavam acontecendo em Medjugorje desde 1981 até hoje. Era um sábado, e aproximadamente as 20:00 quando nós chegamos a Medjugorje. Na segunda, dia 18 de outubro, mesmo chovendo, com grande alegria em nossos corações, nós subimos o caminho escorregadio que leva até à colina das aparições. Nós ajudávamos uns aos outros. Joelle, uma senhora completamente cega de 50 anos estava entre os peregrinos, junto com sua filha Vinciane e com sua modesta e alegre amiga Claudia, que acompanhava Joelle para todo lugar com amor e gentileza. Joelle estava tão feliz que parecia flutuar sobre os caminhos rochosos. Quando ela chegou ao local das aparições, abaixo da estátua de Nossa Senhora, ela fez uma bela oração cheia de amor e confiança a Mãe Celestial. O grupo ficou cerca de vinte minutos em silêncio na colina e desceram juntos e se encontrariam novamente as 17:00 para as orações da tarde da paróquia.Foi quando Joelle sentiu algo estranho ela sentiu como se existisse uma mão a asfixiando, era exatamente quando ela tinha recebido a Santa Comunhão, ela ouviu uma voz crítica: “Você queria ter uma criança, você teve a sua filha, Você pediu por um trabalho e conseguiu um. Basta agora, você finalmente vai se calar? Quando está frio, você tem apartamento, quente e agradável, quando você está com fome, você sempre terá algo para comer, quando se neva, você sempre tem roupa quente, você está indo finalmente parar agora e para sempre, é realmente o bastante!” Joelle pareceu estar muito perturbada com isto e falou com padre Fabian na mesma tarde. Ele disse que Deus na Eucaristia e quer somente o nosso bem e que isto não poderia vir de Deus. Ele pediu para que ela rezasse a Deus, rezar para que Deus para que ela fosse capaz de cumprir a Sua Vontade. Isso pareceu acalmá-la.

No dia seguinte, 19 de outubro, nós decidimos rezar a Via-Sacra, subindo a montanha do Krizevac. Os mais velhos e Joelle rezavam a Via-Sacra com padre Olivier embaixo enquanto o resto do grupo subiam até o topo da montanha. Nós parávamos e rezávamos diante de cada estação, rezávamos longamente por todas as nossas intenções. Luc sugeriu para que nos unissemos em oração com o pequeno grupo de peregrinos que não puderam subir conosco. De modo especial nós apresentávamos as intenções por Joelle, pedindo graças especiais para ela, porque não pela sua cura, porque nada é impossível para o nosso Deus. Foi uma oração muito intensa durante a Via-Crucis; foi uma profunda oração na qual nós meditávamos sobre o sofrimento de Cristo que ele apresentou por todos os nossos pecados. A oração durou das 9 da manhã até as 15 horas. Novamente, nós nos encontraríamos na igreja as 17:00 para a oração da tarde.

Foi quando o grande milagre aconteceu. No momento em que Joelle recebeu a Sagrada Eucaristia, ela foi capaz de ver o sacerdote com a veste branca. Ela estava surpresa, ela olhava para cima e via as lâmpadas, o telhado alto da igreja, os vitrais.. Como se ela foi tirada de sua cobertura preta, ela não estava se sentindo bem em tudo, e ela disse a Claudia que estava ao lado dela: “Por favor, me tire daqui, eu não estou me sentindo bem.” Enquanto estavam saindo da igreja, ela disse: “eu posso ver a luz!” Elas continuaram a caminhar para a sacristia e padre Olivier que estava na saida perguntou: ”o que vocês duas estão fazendo aqui ?” Joelle respondeu: “eu posso ver!” Ele ficou profundamente tocado com o que aconteceu e sugeriu que as duas voltassem para a igreja, onde a última parte do rosário estava sendo rezada. A medida em que as pessoas saiam da igreja, todas cercavam Joelle. Nosso padre, como um verdadeiro pastor sugeriu a elas que agradecessem ao Senhor, então elas foram juntas até o altar principal e ajoelharam-se agradecendo a Deus o grande dom que tinha dado a ela. Aquele gesto me recordou a parte do Evangelho onde Jesus curou dez leprosos e apenas um voltou para agradecê-Lo. Depois, nós fomos em direção da estátua de Nossa Senhora então agradecemos a Ela pela Sua intercessão. No final, nós voltamos para a nossa pensão. Duas mulheres da Itália e alguns peregrinos de Plymouth disseram que estavam atrás de Joelle quando ela recebia a Santa Comunhão e puderam sentir um forte perfume de rosas saindo dela. Joelle nos disse que o cheiro de rosas permaneceu nela por dias e que ela ainda podia senti-lo. Vinciane, que estava na Missa, voltou para a pensão depois e não sabia nada sobre a graça que sua mãe tinha recebido. Devemos enfatizar aqui que Joelle nunca tinha visto sua filha pois permaneceu cega nos últimos 42 anos.

Pe. Olivier, cheio de alegria, correu de volta para a pensão e convidou todas as pessoas a descer para o saguão, porque ele queria compartilhar as boas notícias com eles. Quando Joelle entrou, todos os peregrinos já estavam reunidos. Joelle entrou, viu a filha e disse-lhe: “Você lavou o cabelo.” Vinciane, sem perceber nada de diferente, apenas disse: “eu fiz”, e pediu Joelle “Por que é que todos nós tínhamos de vir para cá?” disse: “Você não consegue ver nenhuma mudança em mim?” Vinciane olhou novamente, e disse: “Não.” “Olhe melhor”, sua mãe lhe disse, e Vinciane gritou com alegria: “Você pode ver! ”

Foi realmente um momento de tirar o fôlego. Eles correram uma para a outra e permaneceram abraçadas por cerca de cinco minutos. Vinciane nos disse mais tarde que ela constantemente rezava para que sua mãe recebe a vista de volta e ela mesmo disse a Nossa Senhora que ela não está planejando sair de Medjugorje até que a mãe é capaz de ver de novo!

Que a fé maravilhosa! Maria chora e ouve gritos de seus filhos. O grupo inteiro estava tão feliz e louvou o Senhor e Sua Mãe, com suas orações e canções. Embora fossem já de cerca de dez horas, fomos todos para a Cruz Azul, juntamente com Joelle, para o lugar onde Nossa Senhora aparece regularmente para Ivan e Mirjana.

Eu não posso esconder a profunda alegria que todos nós sentimos, a alegria por ter recebido esse sinal precioso que Maria deu a nós para nosso vigésimo aniversário do nosso grupo de oração. Isso é realmente um sinal de que Ela dá a nós, nossa Mãe, sinal que nos ajuda a perseverar no futuro.

Maria nos guia, Ela está a reforçar-nos, nos segurando pelas mãos, ela nos ama e quer que Sua mensagens sejam transmitidas através dos grupos de oração que estamos a formar. Sempre que nós formos em peregrinação a Medjugorje, estamos indo para a escola de Maria e através desta escola que Ela vai levar-nos ao Seu Filho Jesus.
” E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível. ” (Mt 19,26)

Traduzido por Gabriel Paulino

Fonte: site oficial da paróquia de Medjugorje – www.medjugorje.hr – janeiro/2011

Salve Maria!

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.