Viajei até Medjugorje como um cético furioso

padre Mark BeardA seguinte entrevista foi feita com padre Mark Beard, um recém-ordenado sacerdote em Baton Rouge, Louisiana, cuja vida mudou radicalmente em uma viagem até Medjugorje. A sua conversão começou quando viajou para lá como um cético furioso, pretendendo desacreditar estes videntes que “tinham conseguido muito dinheiro com este negócio…”
Nas palavras de padre Mark Beard:
O Rei David foi para as montanhas de Judá e disse: “Como a Arca da Aliança veio até mim ?” E ele dançou de alegria. Milhares de anos mais tarde, Maria vem para as montanhas de Judá onde a sua prima Izabel exclamou: “Como pode a Mãe do Meu Senhor vir até mim ?” E João Batista pulou de alegria no ventre de Izabel. Esta é Maria que eu conheço agora – o arquétipo da nossa Igreja, o Santo Tabernáculo que carregou Deus em si mesmo para o mundo.
Mas, somente a poucos anos atrás, eu não conhecia Maria. Então quando eu ouvi que Ela estava aparecendo em Medjugorje, eu não quis acreditar nisto. Deus mandou profetas, discípulos e o Seu próprio Filho” Então porque Ele mandaria a Sua Mãe ?
Naquele tempo, meu pai me viu indo para baixo por um caminho que ele tinha medo que eu não me recuperasse. Eu era jovem, nos meus 30 anos, me sentia a prova de balas, tinha dinheiro, poder e gostava de “encontros”. Eu evitava drogas ou álcool porque eu estava muito ocupado procurando mulheres.

Meu pai, um homem poderoso, desenhava plantas de água para cidades e começou diversas empresas. Ele foi presidente do conselho diretor e eu trabalhava com ele nos negócios da família por 20 anos, tendo uma renda considerável, voando pelo mundo e voltando para uma boa casa, empregada doméstica e um jipe último modelo.

Um dia meu pai me disse: “Parece que Maria está aparecendo em Medjugorje. Vá lá e cheque isto.”
Então eu falei com meu amigo, John, sobre o que meu pai estava me pedindo, e ele disse: “Você deve pegar o livro, Queen of Cosmos.” Eu li o livro todo, ainda em pé em uma livraria. Eu não poderia trazê-lo comigo.
Pensei: “eu tenho que descobrir quem são estes videntes. Vamos. A Mãe Bendita ? Quero dizer: Ela está realmente falando com as pessoas na terra ? Vamos, agora. A coisa me pareceu muito difícil. “Não é de nenhuma maneira o que está acontecendo. Não é de jeito nenhum. ”

No entanto, algo que Jakov disse nesse livro sobre como Maria disse-lhe delicadamente que Ela não estava feliz com a maneira como ele estava agindo na escola, incomodava-me. “Ela está assistindo?” Eu quis saber. Ela sabe? Se Ela é consciente e sabe o que estamos fazendo, isso significa que Ele deve saber. Então eu sou responsável por meus atos, e eu sabia que não poderia resolver-me com Ele muito bem no final deste tempo.

Eu pensei que Benjamin Franklin estava certo. Deus ajuda quem se ajuda. Eu fiz o meu trabalho. Imaginei que se as pessoas que adoram árvores fizessem o seu trabalho, seja qual fosse a religião que tinham, eram boas o suficiente e faziam aquilo que delas era esperado. Eu era um católico obrigatório. Eu era visto na missa, e se o padre não me aborrecia, eu ficava. Achei que como não havia matado ninguém, então eu era uma pessoa boa o suficiente. Eu confesso meus pecados diretamente a Deus. Deus perdoa. Não há necessidade para o Sacramento da Reconciliação. E eu não acreditava na Presença Real.

Agora, eu precisava ir ao redor do mundo para colocar o animal na cama. Eu precisava desmascarar esse burburinho. Eu estava voando ao redor do mundo por um longo tempo a negócios. Viagens e dinheiro não eram problemas, então eu rapidamente embarquei em um avião para Medjugorje, e corria tudo bem, nada de problemas. Tudo começou quando eu me perdi. Era para eu me encontrar com meu grupo da peregrinação em Paris, mas eles já tinham saído. Não me pergunte como eu acabei na Alemanha, mas quando eu estava lá, no aeroporto, eu decidi sair e ir para casa. Tão logo eu olhei para cima, vi um grupo de mulheres usando bottons de Maria. Eu sabia quem estava na face do bottom. Era o rosto para retratar Maria de Medjugorje, como eu tinha visto no livro Queen of Cosmos.

Eu não estava de bom humor nesta viagem e não estava fazendo amigos onde eu estava. Eu fazia muito dinheiro. As pessoas neste grupo finalmente compreenderam que eu não estava bem para conversar e uma senhora do grupo me disse: “você não acredita realmente no que está acontecendo em Medjugorje, acredita ?”
Eu disse: “Não. Eu não acredito.”
E ela disse: “Lúcifer escolhe um para certificar-se terão provas e tribulações.”
“Minha senhora, eu sou o melhor do grupo.”

Quando finalmente cheguei em Medjugorje à meia-noite, depois de incontáveis atrasos, problemas e ligações perdidas, tudo que eu tinha era o nome de uma pessoa na cidade. Eu não conhecia ninguém, não sabia a língua, não conseguia dormir, não tinha nenhuma bagagem, e eu estava lá para encontrar seis pessoas que pensavam que estavam vendo a Virgem Maria. Eu provavelmente poderia ter iluminado toda a cidade com a minha ansiedade.

Sentei-me com o meu novo grupo de peregrinação “falso” na pensão onde estavam hospedados e começou a comer sopa. Eu queria ser deixado sozinho. Então, alguém me disse: “Você precisa dormir na rua.”
“Não, eu não”, eu disse.
“Sim, você, realmente”, ela disse.
“Não, você realmente, eu disse.
Ela então me levou em seu carro, parou e apontou para a casa. “Bom”, eu disse: “Apenas a sua direita do carro para a casa”, disse.

Não, disse ela, “há muitos buracos.” Então, eu saí do carro, e se foi. Era agora 02:00. Eu comecei a rir. “O canal de TV CNN não vai acreditar”, pensei. “Homem do sul da Louisiana Cajun anda por todo o mundo à procura de videntes. ”
Eu caminhei até a porta da casa de desconhecidos e bati na porta. Então, uma mulher abriu a porta, e ouvi as palavras mais mágicas: “Você deve ser Mark Beard. Onde você estava? ”
Eu disse: “Senhora, não temos tempo.”
A próxima pessoa que eu conheci foi a vidente Vicka. Enquanto eu estava no meio da multidão de curiosos, como Vicka falava aos peregrinos, uma mulher perto de mim disse: “Você não acredita, não é? Você é como Tomé. ”

Eu respondi: “Eu faço Tomé parecer uma pedra.”
Eu tinha que admitir, no entanto, que Vicka brilhava. Aquela mulher era radiante. Ela descreveu o céu, purgatório e inferno. Eu queria saber tudo sobre por que ela estava fazendo o que ela estava fazendo. Onde estava o negócios dos livros, dos filmes, o dinheiro? Ela deve ter um contrato de milhões de euros, e não de milhares ou centenas de euros.

Após a palestra, ela disse que iria rezar em cada pessoa de dois em dois. “legal! Como na arca de Noé!”, eu pensei. Eu queria pegá-la no seu jogo. Eu pensei que ela não iria rezar sobre todos e iria parar num certo tempo de fazer isto, porque não tinha nada nisto para ela, e que após rezar sobre algumas pessoas, ela terminaria o seu show. Então, para testar isto, eu sai da fila e fui para trás. Eu comecei a contar o tempo que ela levava para rezar sobre cada pessoa – um minuto, dez segundos, etc. Ela gastou uma hora inteira nisto e rezou sobre todos nós. Quando foi a minha vez eu olhei para o meu relógio o tempo todo – levou um minuto e dez segundos.

A mulher que tinha conversado comigo antes, perguntou: “Você acredita agora?”
“Ainda não fiz o meu juízo sobre o assunto.”
“Você precisa conhecer Ivanka”, disse ela.
Saí e vasculhei a cidade, conversando com quem quisesse me escutar: motoristas de taxi, donos de restaurantes, peregrinos, tentando tapar os buracos desta charada, mas eu não conseguia alguém que me desse a “resposta” para o que estava acontecendo.

Eu conheci Ivanka, e eu tinha um plano. Eu memorizei uma entrevista com ela no livro Queen of the Cosmos, onde Maria apareceu para ela e mostrou-lhe a mãe, a quem Ivanka foi capaz de abraçar. Em um ponto na conversa Ivanka, ela perguntou se havia alguma dúvida.
Eu decidi fazer uma declaração ao invés de uma pergunta e disse: “Eu sou tão pesaroso ouvir-se sobre a sua mãe falecer. Não posso sequer imaginar o que deve ser assim.” Neste momento todos ao meu redor começaram a se afastando de mim, provavelmente pensando:” Esse homem vai morrer de insolência, e nós não queremos morrer com ele.”

Então eu comecei a relembrar o que eu tinha lido no livro, mas mudando um pouco os fatos aqui e ali, e acrescentando umas nuances, tentando pegá-la em uma mentira, porque se eu pego ela em uma mentira, então o conjunto de tudo era uma farsa. Chegando ao fim, eu terminei o meu discurso com “Eu só quero te agradecer por compartilhar isso conosco.”

Ivanka falou, o que levou vários minutos, e depois o tradutor começou a falar em Inglês. Ivanka corrigido a cada mentira, cada afirmação falsa, cada insinuação, cada suposição, e ela o fez como uma mãe para um filho.
Fui até a uma cabine telefônica e falei com meu pai: “Chefe – eu disse a meu pai – eles estão falando a verdade. Eles estão vivendo isto. Toda a cidade está vivendo isto. Se eles estivessem mentindo, estariam desistindo de seus filhos, de sua herança, do futuro de seus filhos, porque se eles estivessem mentindo e alguém descobrisse, toda a cidade os considerariam anátemas, e os deixariam sozinhos. O risco é muito grande. Não existe dinheiro. Nenhum negócio.

Eles não tem nada. Somente Deus.”
Fui me confessar pela primeira vez depois de muitos anos e antes do fim da viagem, subi a colina das aparições. Lá em cima um homem veio até mim e me disse: “Há algo que eu preciso te dizer.”
“Se isto te fizer feliz…” – Eu respondi
“Você será um padre.”

Obviamente, a minha história não termina ai…

Traduzido do inglês por Gabriel Paulino
Fonte: medjugorjemiracles.com

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *