Minha jornada para a paz interior

Compartilhe com seus amigos!

 Nila Passilla, Meadville, Estados Unidos

Maria na igreja

Meu interesse inicial por Medjugorje começou ao ver um vídeo sobre o assunto seguido pela leitura do livro “A mensagem” de Wayne Weible, e depois li diversos jornais mensais. Este é o meu testemunho a respeito da minha jornada para a santidade durante a minha viagem para Medjugorje em novembro de 1990.

Antes de eu sair de casa, eu escrevi os meus pedidos pessoais a serem colocados em uma caixa na igreja de São Tiago. Entre eles estava que eu queria ter um espírito de arrependimento para receber uma nova vida e verdade através do dom do perdão. Eu pedi para receber pureza de coração e de alma porque eu queria muito rezar com o coração como Nossa Senhora pede aos videntes e que Ela deseja que todos nós o façamos. Eu especialmente queria rezar o Rosário com profunda devoção. Eu também pedi para me libertar das idéias, pensamentos e ações mundanas especialmente sobre gastos de dinheiro e várias coisas materiais como roupas e maquiagens.

Meu chamado à santidade começou quando eu cheguei em Medjugorje. No dia seguinte, nosso grupo de 28 peregrinos juntamente com o nosso guia espiritual Maria Strasner, deixou a pensão para ver e ouvir Vicka em sua casa. Então nós caminhamos até a casa de Marija. Elas eram muito belas e nós todas ouvimos atentamente o que cada uma tinha a dizer. Nós então começamos a subir a colina das aparições cerca de 11:30 da manhã e tivemos um momento cheio de paz quando alcançamos o topo, onde todos nós cantamos uma música em homenagem a Nossa Senhora. As 15:00 nós estávamos na igreja de São Tiago para ver e ouvir padre Jozo. Ele falou para nós sobre a nossa fé e o nosso compromisso com ela. Foi muito comovente e uma experiência emocional. Todos nós permanecemos na igreja para rezarmos os três terços do Rosário e depois para a Missa em croata.

O dia seguinte era domingo e, após o café da manhã nós fomos de táxi até a base da montanha do Krizevac. Todos nós começamos a subir a montanha da cruz as 9:45. Fomos guiados por Maria e, ao chegarmos em cada estação da via-sacra, nosso sacerdote, padre Dave, conduzia as orações. Após o nosso padre terminar as orações, Maria acrescentava orações espontâneas, as mais belas que já ouvi. Suas orações acrescentavam muito para a experiência espiritual. Enquanto subíamos a montanha, usando nossos cajados para nos ajudar, eu me senti impelida a olhar para o sol para ver se poderia me fixar nele sem ferir os meus olhos. Tentei duas vezes, e ele estava muito brilhante, então eu desviei o olhar.

Então o padre Dave estava rezando na 10ª estação, quando Jesus foi despido de suas vestes, eu decidi mais uma vez olhar para o sol e, neste momento, eu não tive problema em olhar fixamente para ele. Eu então agarrei o braço de minha amiga para dizer a ela para olhar para o sol. O que aconteceu nos momentos seguintes foram coisas que jamais esquecerei !!! Apenas alguns momentos depois em que eu me mantinha olhando para o sol, ao passarem as nuvens eu vi Nossa Senhora olhando do céu para baixo para todos nós. Ela estava toda vestida de branco com uma auréola em torno da sua cabeça e Ela estava de pé em cima de uma nuvem. Neste momento eu não podia me mover e eu pensava que todos estivessem vendo Ela como eu A via. Depois eu soube que eles não A viram como eu. Então Maria os conduziu até a 11ª estação e eu fiquei olhando Nossa Senhora. Ela era tão bela e eu não queria que Ela fosse embora. Eu comecei a rezar em línguas. Então de repente eu senti uma dor lancinante em meu coração e uma estranha sensação no meu estômago ao mesmo tempo. Então eu me inclinei com as mãos no meu rosto e comecei a chorar lágrimas de tristeza muito duras por causa dos meus pecados. E naquele momento eu compreendi que a dor que eu estava sentindo eram por causa de meus pecados contra Jesus. Eu fiquei muito fraca nas pernas. Logo Maria enviou o padre Dave de volta para me ajudar a subir até a 11ª estação onde todos estavam me esperando para continuarmos a subida até o topo. Maria perguntou se eu poderia por gentileza compartilhar a minha experiência na 10ª estação com todos eles. Eu disse a eles tudo o que eu vi e tudo o que eu senti.

A tarde do mesmo dia, as 16:30, eu consegui encontrar um sacerdote confessando em inglês, e então eu fiz uma boa, talvez a melhor confissão de todas. Após o padre me dar minha penitência, eu falei para ele sobre a minha experiência naquela manhã e pedi a ele se poderia me dar a sua interpretação do que tinha acontecido na montanha. Ele disse que a minha alma estava limpa e que eu tinha recebido a pureza de coração e que minha alma estava purificada pela aparição de Nossa Senhora para mim. Eu me senti muito feliz muito feliz.

É difícil colocar em palavras alguns dos sentimentos que levei ao retornar para casa. Eu só sei que desejo a todos, especialmente aos meus entes queridos, que possam um dia ter os mesmos sentimentos de paz interior que eu tenho em meu coração e em minha mente. Eu percebi na manhã de 13 de novembro, quando tivemos que deixar Medjugorje, eu tinha um forte sentimento de não querer partir, por causa da paz e das belas pessoas croatas que em cuja casa estávamos hospedados – que abriram os seus corações para nós e nos preencheram com grande amor! Era como ter colocado os pés na beira do Paraíso e ter que dar as costas e sair de lá.

Quando retornei para casa eu compreendi que este não era o final da minha jornada, mas apenas o começo, quando comecei a viver as mensagens. Para a minha surpresa, a igreja na qual eu passei a participar da Santa Missa diária tem um mosaico de Nossa Senhora que parece – exceto pela cor do Seu vestido – com a visão que tive Dela em Medjugorje! 22 anos depois, todos os dias durante a Santa Missa, quando eu vejo aquele mosaico, estou de volta a 10ª estação na montanha da cruz. Sou eternamente grata a Nossa Senhora de Medjugorje.

Traduzido do inglês por Gabriel Paulino – site www.medjugorjebrasil.com
Fonte: Jornal on-line “The Spirit of Medjugorje” – fevereiro 2013
http://www.spiritofmedjugorje.org/feb2013.htm

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *